APPAGESP - Uma história de lutas e conquistas

08/05/2017 - 13:36:59
Por: DA REPORTAGEM

A Appagesp (Associação dos Proprietários de Pátios, Guinchos e Depósitos de Veículos do Estado de São Paulo), fundada em 2002, é uma Sociedade Civil de Direito Privado, constituída por tempo indeterminado e sem fins lucrativos, assistencial, promocional, recreativo e educacional.  

 

Com o objetivo de representar a classe dos proprietários de pátios, guinchos e depósitos de veículos do Estado de São Paulo, a Appagesp demonstra que por meio do associativismo é possível vencer muitas barreiras e conquistas.  Os esforços são focados na busca de melhorias para os negócios de pátios e guinchos no Estado de São Paulo, por meio de parcerias, relacionamento institucional, compartilhamento de soluções, incorporação de novas ferramentas de gestão e promoção de benefícios. 

 

O associado da Appagesp pode usufruir de inúmeros serviços, como assistência jurídica, assessoria de imprensa, assessoria junto aos órgãos públicos e empresas privadas, plataforma de rastreamento veicular, convênio com Anatran (Associação Nacional de Transporte), descontos em pousadas, hotéis, clubes, em compra de equipamentos, implementos, acessórios, peças e consumíveis, planos de saúde, faculdades, entre outros.  

 

Os associados também contam com apoio para participação em licitações, aliás, a intensificação dos processos licitatórios se tornou tendência em todo o Estado, visando a regularização dos serviços que necessitam de pátios. Muitos associados foram vencedores de processos licitatórios.  

 

O diálogo com os associados é uma constante, de forma que sempre estejam atualizados sobre as principais ocorrências da categoria, além de discutir caminhos e soluções. Os encontros realizados na sede da Appagesp, em Santa Cruz do Rio Pardo, são uma das formas encontradas para fortalecer a união entre a categoria, que se torna cada vez mais forte por meio da associação. Além disso, os dirigentes da Appagesp estão em constante contato com órgãos públicos, empresas privadas, associações e sindicatos. O objetivo é viabilizar o trabalho dos associados de forma que se torne rápido, dinâmico, com a menor burocracia possível e com rentabilidade.  

 

 

AÇÕES E MUITO TRABALHO 

 

Em 2014, diretores e membros da Appagesp foram até São Paulo para defender a proposta de credenciamento e mostrar a força do setor. A preocupação era com a inviabilização dos pequenos negócios, caso o Estado adotasse a licitação por PPP (Parceria Público-Privada), um modelo que poderia privar os pátios atualmente em operação. Diretores da Appagesp foram recebidos em São Paulo, pelo então deputado federal Márcio França (PSB), atual vice-governador.  

 

Ainda em 2014, a Appagesp recebeu em Santa Cruz do Rio Pardo lideranças de vários setores, como Maria Aparecida Silva Tosato, presidente da Associação dos Psicólogos de Trânsito do Estado de São Paulo, Robson Neves, presidente do Segresp (Sindicato das Empresas e Proprietários de Serviços de Reboque, Resgate, Guincho e Remoção de Veículos no Estado de São Paulo), Francisco José Pereira da Silva, presidente do Singuesp (Sindicado dos Guincheiros e Removedores de Veículos do Estado de São Paulo), Caio França, na época candidato e hoje deputado estadual, Alex Matos, na época candidato a deputado federal, Márcio França, então deputado federal, presidente do PSB, candidato e hoje vice-governador de São Paulo, Rodrigo Amorim, presidente do Sindivist-SP (Sindicato Patronal das Empresas Prestadoras de Serviço de Vistoria em Veículos Automotores do Estado de São Paulo), além de vereadores e outras autoridades.  

 

Na ocasião, foi lançado o manifesto pela sobrevivência do setor, tendo como destinatárias a CNSeg (Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização) e a FenSeg (Federação Nacional de Seguros Gerais). A ação visou a organização para o debate e busca de soluções para alguns dos principais desafios econômicos enfrentados pelas empresas de guinchos, sobretudo nas relações comerciais com as empresas seguradoras. O “fantasma" da PPP (Parceria Público Privada) e o que acarretaria esse modelo de concessão também foi discutida na ocasião. O cancelamento deste modelo de licitação foi uma vitória para o setor.  

 

Em abril de 2015, representantes de três estados -São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul – responderam a convocação por e-mail e pelas redes sociais (Facebook e WhatsApp) e participaram de uma reunião para selar o compromisso de lutar pela categoria. Entre as principais propostas, estavam a regulamentação da atividade de remoção de veículos e a negociação com as seguradoras, para evitar a disparidade entre os custos e o valor da “guinchada”. Participaram do encontro dirigentes da Appagesp, AGC (Associação dos Guincheiros Caxienses), Singuesp (Sindicado dos Guincheiros e Removedores de Veículos do Estado de São Paulo), Segresp (Sindicato das Empresas e Proprietários de Serviços de Reboque, Resgate, Guincho e Remoção de Veículos no Estado de São Paulo), Seguipar (Sindicato das Empresas e Proprietários de Serviço de Auto Socorro, Remoção e Resgate de Veículos e de Içamento Através de Guinchos e Guindastes do Estado do Paraná) e Central dos Guincheiros (Grupo do Facebook). Também participaram da reunião lideranças do Sindivist-SP (Sindicato Patronal das Empresas Prestadoras de Serviço de Vistoria em Veículos Automotores do Estado de São Paulo). Os empresários receberam ainda o consultor do Sebrae-SP, Roderic Ken Miyoshi; o presidente da Abralei (Associação Brasileira de com a federação das seguradoras Leiloeiros), Gustavo Moreto Guimarães; coronel Ricardo Fernandes de Barros, coordenador de Pátios e Leilões do Detran-SP/ dentre outros. Os participantes destacaram a necessidade de mobilização e se colocaram à disposição para integrar a frente nacional de defesa da categoria.  

 

Outra vitória foi a municipalização, que consiste na delegação do serviço de guincho e depósitos de veículos para municípios que desejam prestar o serviço. A municipalização prevê a cooperação técnica, material, administrativa e operacional para implantação dos pátios, além de delegar competências estaduais do Detran ao município para execução dos serviços de remoção, guarda e depósito dos automóveis apreendidos. O primeiro convênio foi assinado em outubro de 2015 com a empresa Grupo Paraná.  

 

Na prática, a municipalização traz benefícios ao setor, tais como o incentivo à regularização de débitos de veículos, repasse de percentual de outorga de concessão para o município, aumento de arrecadação, manutenção dos pátios e empregos nas cidades.  

 

Em setembro de 2015, a diretoria da Appagesp participou da assinatura do projeto “Via Rápida” pelo governador Geraldo Alckmin. A medida prevê maior rotatividade nos pátios, parcerias, agilidade e leilões online. No mês seguinte, a Appagesp foi declarada de utilidade pública municipal. O Projeto de lei 90/2015, de autoria do vereador Marcos Valantieri, foi aprovado por unanimidade. A primeira e grande conquista de 2016 foi registrada no dia 27 de janeiro, quando a Câmara de Santa Cruz do Rio Pardo aprovou a concessão de uso por trinta anos de área onde de ficar&

 

Veja Também

 

Parceiros

.

2010 - 2018 - Repórter Na Rua. Todos os direitos reservados