ACE reivindica direito de drive-thru para o comércio

27/03/2020 - 20:58:47
Por: ACE Ourinhos

Documento enviado à Prefeitura pede medidas mais brandas em relação ao comércio para garantir sobrevivência da economia durante pandemia do Coronavírus.

O presidente da Associação Comercial e Empresarial de Ourinhos (ACE) e representante regional da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), Robson Martuchi, enviou nesta quinta-feira (26) uma carta ao prefeito de Ourinhos, Lucas Pocay, solicitando medidas para reduzir o impacto econômico gerado a partir do isolamento social que se faz necessário diante da pandemia do COVID-19.

"A ACE Ourinhos apoia as medidas de restrição em curso, pois sabemos da importância delas para a preservação da vida e da saúde da nossa população. Contudo, queremos também propor algumas medidas que minimizem o impacto econômico sobre os negócios do município, a fim de que empresários e comerciantes consigam sobreviver em meio a esses desafios", comentou Robson.

Dentre as medidas propostas ao prefeito estão:

● Autorizar o funcionamento do comércio em geral através do formato de drive-thru, possibilitando aos estabelecimentos entregarem suas mercadorias aos clientes em suas portas ou locais de carga e descarga, a partir de 30 de março de 2020;

● A nova normativa deve prever distanciamento mínimo de um metro por pessoa em eventuais filas externas; os padrões de higiene deverão ser mantidos, sendo vedado o acesso ao interior dos estabelecimentos comerciais, exceto nos que são considerados essenciais.

De acordo com Robson, as restrições vigentes vedam por completo a abertura do comércio. As medidas propostas ao prefeito de Ourinhos visam garantir o fomento mínimo da economia no comércio local. "O que buscamos com a nova norma é a sobrevivência econômica dos pequenos e médios empresários, sem incorrer em descumprimento às novas leis", disse ele.

O documento enviado à Prefeitura também reforça a necessidade de orientar os clientes, através de recomendação legal, que devem sair às compras apenas em caso de necessidade, e que os idosos, gestantes, crianças e demais pessoas do grupo de risco devem permanecer em suas casas. 

 

Veja Também

 

Parceiros

.

2010 - 2014 - Repórter Na Rua. Todos os direitos reservados